Boa notícia para o mundo: o presidente americano, Barack Obama, anunciou o ‘Clean Power Plan’ (Plano de Energia Limpa, em tradução livre), que tem como objetivo objetivo reduzir em 32% as emissões de gases de efeito estufa das usinas de energia em todo o País até 2030. É uma meta ambiciosa, mas o Greenpeace sugere que uma queda de 40% poderia acontecer até 2025.

A administração do presidente Obama pretende deixar um legado positivo nas negociações climáticas e um planeta habitável para as próximas gerações, mas para isso outras ações devem ser tomadas. Além da criação do Plano, é preciso impedir a extração de novos combustíveis fósseis e a perfuração de petróleo no Ártico.

_84626613_84626610

‘O lançamento do Clean Power Plan é um indicativo de que Obama quer consolidar suas ações em relação às mudanças climáticas. “Mas até que ele tome medidas para garantir que as reservas de combustíveis fósseis não serão exploradas, seu legado é tão vulnerável como uma camada de gelo do Ártico”, diz Annie Leonard, diretora-executiva do Greenpeace Estados Unidos. Além disso, o presidente deve usar sua liderança para mostrar que os Estados Unidos não vão apenas participar da Conferência do Clima ao final do ano, em Paris, mas que vai tomar atitudes ambiciosas e encorajar todos os países a fazerem o mesmo.’ (Fonte: GreenPeace Brasil)

 

 

 

Comments

comments

Marília Bettin

Marília Bettin - arquiteta especializada em sustentabilidade. Já morou na Itália, Estados Unidos, Canadá e Brasil e nas suas andanças acompanha as melhores tendências de design de interiores, arquitetura e sustentabilidade.